A sustentabilidade em conjunto com o TI

conceito de sustentabilidade se resume em ações e atividades humanas que buscam suprir as necessidades da sociedade atual, sem prejudicar o futuro das próximas gerações.

Isto é, a sustentabilidade está diretamente ligada ao desenvolvimento da economia sem agredir a natureza, utilizando os recursos naturais de maneira inteligente de modo que todos continuem existindo e suprindo as necessidades das pessoas no futuro.

É um conceito que pode se aplicar às diversas esferas sociais e econômicas, o que inclui a sustentabilidade empresarial.

A situação no Brasil

No Brasil, a sustentabilidade empresarial cresce cada vez mais. A instituição BOVESPA criou um índice que mede o grau de sustentabilidade empresarial das companhias brasileiras que possuem ações na bolsa de valores.

Esse índice é chamado de ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) e ele ganhou muita relevância desde que foi criado, virando referência para os investidores, capaz de aumentar ou eliminar o interesse em determinas ações.

O interesse é investir em empresas sustentáveis,  que têm políticas transparentes e são adeptas ao desenvolvimento sustentável, aceitando a responsabilidade social dos seus negócios.

Para entender melhor como funciona esse índice, é necessário saber que qualquer empresa que decide adotá-lo deve responder um questionário formado por cento e cinquenta questões sobre o tema sustentabilidade. De modo geral, as questões abordam todos os aspectos do tópico.

Atualmente já há mais de trinta empresas vinculadas ao índice e a tendência é que esse número aumente constantemente.

Tecnologia da Informação e sustentabilidade

As práticas sustentáveis devem ser adotadas em todas as áreas de uma empresa e uma delas é a de TI. Como se sabe, TI é uma sigla para Tecnologia da Informação e essa área se tornou importante quando as empresas modernas notaram que as informações que possuem são parte de seu patrimônio.

Com o advento tecnológico, ficou evidente que o modo como uma implementação informacional é feita e estruturada é capaz de mudar uma empresa como um todo.

Isso ficou ainda mais claro quando foram feitos estudos pelo Sebrae em 2000 acerca da Tecnologia da Informação. A conclusão foi que a TI, se bem utilizada, gera grandes melhorias e benefícios para as pequenas empresas. As consequências de uma TI bem aplicada são:

  • Redução de custos;
  • Redução de desperdícios;
  • Maior produtividade;
  • Maior controle e organização;
  • Crescimento da marca;
  • Serviço com mais qualidade.

Tendo em vista a importância da TI, entende-se o porquê de aplicar os conceitos de sustentabilidade a ela ser tão impactante. A tendência corporativa chamada de TI verde está mudando o mundo empresarial.

De forma geral, o ti verde é junção dos conceitos de sustentabilidade com os conceitos de tecnologia da informação. O objetivo é que os recursos tecnológicos gerem menos impacto negativo no meio ambiente e é uma tendência que se espalha por todo o mundo, ganhando popularidade.

Existem três tipos de TI verde, que funcionam com maior e com menor intensidade, interferindo mais ou menos na empresa e em sua dinâmica. O primeiro tipo é chamado de incrementação tática. É geralmente por esse item que as empresas começam e o ideal para as companhias de pequeno porte.

Nesse primeiro modelo não há modificações na infra-estrutura de TI ou nas políticas internas de uma empresa. Medidas de contenção de gastos insustentáveis são tomadas. Para entender como isso acontece, um exemplo de ação adotada é a utilização de um sistema de monitoramento automático de energia, também responsável por desligar máquinas que não estiverem em uso.

Mesmo a troca de lâmpadas na empresa pode entrar nessa categoria. Adotar o uso do LED, por exemplo, é mais econômico e sustentável.

Para quem realmente deseja entrar no grupo de empresas sustentaveis, o melhor é escolher o segundo ou terceiro tipo de implementação do TI verde.

O segundo é chamado de estratégico e demanda uma auditoria acerca da infra-estrutura de TI daquela empresa e o impacto no ambiente. Então, são feitas mudanças na linha de produção, na infraestrutura da empresa, mudanças mais significativas. Geralmente, quem opta por essa opção faz um trabalho de divulgação para as mudanças feitas, servindo de atração para o público.

O último modelo acaba sendo um grande investimento e é chamado de Deep IT (ir a fundo com o TI verde). Nesse modelo, as empresas de tecnologia criam um parque tecnológico completamente sustentável. O gasto elétrico é mínimo, o sistema de refrigeração é sustentável, de modo que a responsabilidade ambiental está presente em tudo.

Em conclusão, existem muitas formas de se posicionar no mercado e uma delas é como uma empresa sustentável. É necessário reduzir os impactos negativos no ambiente, mesmo que com ações simples e de menor custo. O TI verde pode ser feito por qualquer empresa, até as de pequeno porte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *