Componentes de segurança e controle de pressão na indústria

A indústria é um setor que necessita de muitos sistemas de operação e componentes de funcionamento, como forma de acionar a linha de produção e atuar na conversão de energia para o trabalho.

Dentro disso, é comum a atividade de transporte de fluidos (líquido e gases), por meio de tubulações e redes hidráulicas, que são as principais responsáveis pela transformação de energia mecânica em energia hidráulica.

Desse modo, pode-se acionar equipamentos, máquinas e diversas ferramentas, que colaboram com a produtividade do setor.

No entanto, para que os sistemas de trabalho com pressão sejam eficientes, é extremamente necessário ter especial atenção com a segurança.

Afinal, problemas com a regulagem de pressão podem ocasionar acidentes de trabalho e influenciar negativamente na produtividade.

Além disso, a ocorrência de vazamentos pode gerar gastos desnecessários para o setor industrial, contribuindo para o aumento de custos de produção, mas com menor lucratividade.

Sendo assim, todos os componentes do sistema hidráulico, bem como os reguladores de pressão devem passar por revisões periódicas e procedimentos de manutenção preventiva.

Dessa maneira, é possível manter as boas condições de funcionamento de todas as peças, incluindo as vávulas, reguladores de pressão e demais componentes.

Principais componentes que atuam como reguladores e controladores de pressão

Existem diversos componentes que atuam como controladores e reguladores de pressão. Entre eles, as válvulas hidráulicas merecem destaque.

Elas são nomeadas conforme a sua função principal, contudo, todas elas atuam na segurança e proteção durante o transporte de fluidos.

Entre as principais, destaca-se a valvula de retenção. Ela permite que o fluxo de um determinado sistema siga uma direção automaticamente e, assim, evita o fluxo de retorno (fluxo reverso) em uma linha hidráulica ou pneumática.

O componente possui dois orifícios com duas aberturas em seu corpo, com aberturas para entrada e saída de ar fluido. A válvula de retenção é conhecida por:

  • Ser extremamente resistente;
  • Ter capacidade para suportar a corrosão;
  • Suportar choques mecânicos e intempéries;
  • Ser capaz de trabalhar em ambientes agressivos.

Além da válvula de retenção, outro componente muito usual no controle de fluidos é a válvula reguladora de pressão.

De modo geral, a peça tem como função evitar a flutuação da pressão em um determinado sistema. Para isso, ela controla a pressão à medida em um atuador ou em outro dispositivo pneumático.

Assim como a válvula de retenção, a reguladora de pressão é extremamente resistente e, por esse motivo, pode ser aplicada em sistemas e ambientes corrosivos.

Em conjunto com a válvula, o regulador de pressão também possui as características de controle de flutuação de pressão em um determinado sistema.

Normalmente, esse dispositivo faz com que uma alta pressão consiga sair em níveis mais baixos, para maior segurança.

Os reguladores de pressão podem ser configurados para avisar os operadores quando um sistema está com níveis de pressão acima do permitido.

Componentes para controle de vazamento e estanqueidade

No quesito de vazamentos, um dos componentes mais usuais e eficientes para controle de estanqueidade em processos industriais é o selo mecanico.

Desenvolvido em formato cilíndrico e de alta tecnologia e alta performance, o dispositivo é responsável por eliminar e prevenir vazamentos de fluidos, sob pressão na caixa de selagem ou câmara do selo.

Assim, ele pode ser aplicado em bombas centrífugas, bombas hidráulicas e reatores, bem como demais equipamentos que possuem o eixo rotativo atravessado no corpo.

Fora o selo mecânico, há outros componentes que também atuam no controle de vazamento e estanqueidade.

Anel de vedação O ring, por exemplo, foi especialmente projetado para servir como uma espécie de junta seladora flexível, com capacidade para suportar a alta temperatura de trabalho industrial e não ocasionar a vazão de líquidos ou gases.

Também chamado de junta tórica, o o-ring possui formato de anel e é composto por elastômeros muito versáteis, de fácil conformação e em diferentes tamanhos, diâmetros e especificações. Assim, ele pode ser aplicado em diversos sistemas pneumáticos e hidráulicos.

Finalmente, não se pode esquecer das conexões galvanizadas. Essas peças atuam na junção de tubulações e, assim como os demais componentes citados acima, elas evitam a ocorrência de vazamentos.

Uma das principais características dessas conexões é a resistência, oriunda do próprio processo de galvanização, que torna as peças ainda mais resistentes e duráveis. Isso ocorre mesmo em aplicações com produtos corrosivos e em ambientes com grandes variações de pressão e temperatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *