O que é indústria 4.0 e os processos que ela utiliza

A tecnologia chegou em todos os lugares e é claro que isso não seria diferente na indústria. Aliás, a indústria é um dos setores que mais investe em tecnologia para aprimorar seus processos e seus produtos.

Por meio da automação industrial e de outras tecnologias que vêm sendo aplicadas, a indústria 4.0 não apenas melhor o produto final.

Como também aprimora a maneira como eles são fabricados, a qualidade de vida dos profissionais, a agilidade na fabricação, diminuindo o impacto da produção no meio ambiente e tornando o preço do produto mais acessível.

Todo mundo sai ganhando, não é mesmo?

Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre o que é a indústria 4.0, alguns processos que ela utiliza e o que é escanear. Confira.

O que é indústria 4.0

Antes de falarmos sobre os processos que a indústria 4.0 utiliza, é interessante que você saiba o que ela é. Este termo caracteriza a utilização dos métodos mais modernos que produzem os mais variados bens de consumo, e esses métodos podem ser inteligência artificial, internet das coisas, big data dentre outros.

Além disso, a indústria 4.0 é uma continuação da primeira revolução industrial, que nunca mais parou. A automação industrial e a tecnologia utilizada pela indústria andam juntas para que se forme o que hoje conhecemos como indústria 4.0.

Esta indústria é baseada em 6 princípios que são:

  • Coletar dados de forma instantânea;
  • Cópia virtuais;
  • Máquina responsável pela decisão;
  • Orientação a serviços;
  • Módulos segundo a demanda da fábrica;
  • Comunicação entre máquinas e sistemas.

E para utilizar esses seis princípios, a indústria faz uso de diversos processos e equipamentos. No próximo tópico vamos falar sobre alguns deles. Confira.

Máquinas e processos utilizados pela indústria

Para que você tenha uma ideia melhor sobre a tecnologia da indústria 4.0, vamos falar um pouco sobre alguns processos e máquinas utilizados.

Um deles é a digitalização 3D, um método utilizado para a digitalização de objetos físicos. Os arquivos digitais e os modelamentos matemáticos são fundamentais para que seja possível desenvolver novos produtos e realizar a manutenção dos já existentes.

Para que seja possível realizar esse processo, existem diversas máquinas e equipamentos scanner disponíveis, que podem ser:

  • Manual;
  • Acoplado em braço articulado;
  • Laser;
  • Consumidor;
  • De grande alcance;
  • Luz estruturada.

Cada um desses tipos de scanner possibilita a digitalização 3D peças, e eles apresentam diferentes benefícios, limitações e custos. Eles também atendem a diversas necessidades de cada empresa, o que torna possível uma maior precisão no processo de escaneamento.

Os manuais, por exemplo, são mais versáteis e ideais para espaços menores, e para a engenharia reversa é uma ferramenta imprescindível em projetos.

Quanto ao processo 3D laser scanner, esta combina direção controlada de feixes de laser e medições de distância.

Para que a digitalização seja precisa, o codificador rotativo controla o movimento de digitalização, ao mesmo tempo em que ajusta os espelhos de varredura para guiar os feixes.

Para posicionar o feixe de luz a laser basta apenas um giro no espelho, o que permite uma digitalização a laser mais rápida.

O scanner 3D é uma tecnologia indispensável, também, para que as fábricas tenham acesso a estruturações que foram perdidas, tornando possível recriá-las.

E assim como escanear é passar para um arquivo digital uma peça física, também é possível imprimir essa peça. Ou seja, tornar físico um arquivo de computador.

Este processo é conhecido como impressão 3D, e você sabia que por meio dela é possível até mesmo recriar órgãos humanos para transplantes?

Na indústria, essa tecnologia permite a recriação instantânea de peças importantes para diversos produtos. Para que seja possível realizar este processo, é necessário contar com uma impressora 3D.

A tecnologia da indústria 4.0 é algo impressionante e que tende a crescer cada vez mais. Ela está trazendo mais agilidade aos processos industriais e aprimorando a fabricação de diversos produtos, desde pequenas peças até automóveis inteiros.

Um processo mais rápido e tecnológico também garante um resultado final de maior qualidade e mais acessível aos consumidores.

E engana-se quem acredita que a tecnologia atingiu seu ponto máximo, ela vai continuar evoluindo e trazendo ainda mais novidades. Tudo isso para que tenhamos nossas necessidades diárias mais bem atendidas e de maneira muito mais inteligente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *