Cuidados dentro de uma estação de tratamentos

Os cuidados em uma estação de tratamento de água serve para limpar a água por meio de produtos químicos e filtros. É importante ter esse cuidado para que a água não venha com resíduos como bactérias, lodos ou até mesmo folhas.

Isso porque tais aspectos prejudicariam linhas de operação, além disso, oferecendo risco ao ambiente e a saúde das pessoas quando encaminhada para uso.

De modo geral, nessa operação, a água é captada e enviada para rios ou represas. Mas, para chegar em uma residência de forma limpa e sem cheiro, é preciso que passe horas dentro de uma estação que realiza todo o tratamento que inclui eliminação da sujeira, filtragem e aplicação de cloro.

Estação de tratamento de efluentes

A estação de tratamento de efluentes é composta por produtos líquidos e gasosos e existem duas formas de realizar a separação dos materiais, de forma industrial e doméstica.

Nos processos industriais são criados dos efluentes gasosos, no qual os líquidos contribuem de acordo que a sua origem.

A água é tratada e desenvolvida por agentes poluentes, composto por materiais orgânicos, químicos e tóxicos. A água que possui um agente contaminado precisa passar por todo um processo e até a sua conclusão não estará apta para o consumo das pessoas.

Como funciona a estação?

O tratamento de efluentes é composto por, basicamente, duas fases: química e biológica. No tratamento químico, a eliminação dos contaminantes acontece a partir de mudanças químicas que fazem a separação dos materiais sólidos e líquidos do efluente.

Já o tratamento biológico acontece por meio de bactérias e outros micro-organismos que contribuem, de forma orgânica por meio do processo respiratório.

Dentro dessas duas etapas existem várias outras fases de modo a concluir e complementar o tratamento.

Em uma estação de tratamento de efluentes industriais, o efluente passa por cinco etapas, sendo elas:

  • Pré-tratamento;

  • Tratamento primário;

  • Tratamento secundário;

  • Tratamento do lodo;

  • Tratamento terciário.

Cada um desses processos necessita ser aplicado de acordo com o tipo de efluente identificado e o grau de limpeza que ele necessita, sendo um gás, um líquido ou até mesmo produtos químicos.

Veja a seguir a aplicação de cada um desses passos:

  1. No pré-tratamento o processo do efluente passa por dois estágios, o gradeamento e a desarenação. O objetivo dessa etapa é entregar os efluentes a fortes etapas de separação de sólidos;

  2. O tratamento primário pode ser considerado uma sub-etapa do pré-tratamento, que passa para a etapa do tratamento primário por contar com processos químicos.

    Apesar desse efluente estar com um aspecto melhor após o pré-tratamento, as particularidades poluidoras estão inalteradas, com isso, os processos químicos são de extrema importância;

  3. Tratamento secundário é constituído por processos bioquímicos que podem ser aeróbicos ou anaeróbicos;

  4. Tratamento do lodo se constitui em efluentes domésticos e industriais que transmite os subprodutos sendo eles o lodo, o efluente tratado e o biogás;

  5. Tratamento terciário surge após a etapa anterior e pode ser usado para limpeza de ruas, que também pode passar por uma eliminação interna para ser utilizado com fins não potáveis.

Além disso, os itens que mais podem afetar esses processos são as temperaturas, a disponibilidade de nutrientes, a presença de produtos tóxicos, a insolação e o direcionamento de oxigênio.

Ensaio de ultrassom

ensaio de ultrassom é um caminho de ensaio não destrutivo que constitui em ondas de ultrassom para identificar de forma interna os defeitos em materiais de espessura de paredes e detecção de corrosão.

Esse processo de ultrassom é feito por meio de um som ultra-sônico pulso-ecoante que é encaminhado através do material. Esta onda será acompanhada e então parcialmente encerrada.

Assim, a técnica ultrassônica é utilizada para realizar o ensaio de ultrassom industrial, por meio de uma ferramenta que gera uma aplicabilidade de avaliação integrada, permitindo a detecção da qualidade e possíveis falhas do equipamento.

Geralmente, os fenômenos corrosivos são encontrados a partir de alvéolos, assim são localizados a morfologia, dimensões e profundidade do item que é mostrado pela tela do monitor aplicado ao sistema.

Funcionalidade de um filtro de areia

O filtro é responsável por remover as partículas que não foram eliminadas durante o processo de separação.

O funcionamento é feito por uma válvula que permite que o filtro de areia funcione de forma adequada, entregando a quantidade desejada que irá variar do tamanho da caixa armazenada na residencia ou comercio.

A escolha de lavar o filtro depende das condições que estão sendo mostradas pelo item no momento. No entanto, é preciso realizar a manutenção deste item após um período de uso de forma a garantir sua eficiência.

O que é a desmineralização e para que ela serve?

A desmineralização é uma das etapas de extração de minerais e metais pesados que estão na água e que pode ser mostrado de diversas formas e níveis.

A água nem sempre está de forma agradável para ser disponibilizada em processos industriais, com isso, o desmineralizador de água gerou uma técnica de tratamento de água para disponibilizá-la para os processos industriais.

Afinal, eles entregam baixo custo e baixa necessidade de manutenção quando comparado a quantidade de benefícios proporcionados na separação dos metais do líquido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *