Sistemas elétricos industriais: instalações e cuidados

Hoje em dia não há mais como imaginar qualquer trabalho sem eletricidade. A energia elétrica é responsável pelo acionamento de diversas máquinas, equipamentos, sistemas e aparelhos, que são essenciais para o desenvolvimento de atividades nos setores produtivos da sociedade, bem como para o aumento da rentabilidade, pois dinamiza e agiliza os fluxos de trabalho.

Na indústria, a presença de sistemas elétricos é nítida, uma vez que as diferentes redes de distribuição e alimentação atuam em praticamente todo o segmento.

Contudo, a eficiência energética industrial não depende somente da presença dos sistemas elétricos. É preciso investir em inovação, com dispositivos cada vez mais tecnológicos para aumentar a produtividade, reduzir gastos e evitar a ocorrência de acidentes no ambiente de trabalho.

Além disso, é importante verificar as formas de instalação dos sistemas, sendo recomendável contratar empresas de instalações elétricas especializadas no procedimento.

Desse modo, tem-se a garantia de um serviço bem executado, em conformidade com as normas técnicas e leis vigentes, para maior segurança e eficiência das redes.

Principais equipamentos dos sistemas elétricos industriais

Os sistemas elétricos industriais operam com uma série de equipamentos, redes, quadros e dispositivos, que atuam na distribuição, alimentação e compartilhamento de energia elétrica.

Cada um desses itens possui suas especificações e funcionalidades, conforme o trabalho realizado.

No entanto, independentemente do equipamento, toda a instalação precisa ser feita com segurança e de acordo com as normas.

O quadro de distribuição é um dos itens mais comuns dos sistemas elétricos industriais. O equipamento é destinado a receber energia elétrica, que pode ter origem de uma ou mais fontes de alimentação. Posteriormente, o quadro realiza a distribuição da energia para um ou mais circuitos.

A principal características dos quadros de distribuição é a presença de um cabine altamente resistente, utilizada para abrigar um ou mais dispositivos de proteção e manobra dos condutores elétricos.

Além disso, esses equipamentos também são conhecidos por:

  • Oferecer acessibilidade aos componentes instalados;
  • Ser fácil de consertar, analisar e manter;
  • Ter independência entre os componentes;
  • Ter instalação segundo a NBR 5410.

Fora os quadros de distribuição, o painel eletrico também é um equipamento usual nos sistemas elétricos industriais.

Chamado painel de comando, o aparelho consiste em um quadro de metal resistente, que aloca os disjuntores, interruptores, relés, CLPs e outros dispositivos usados para controle das redes e sistemas elétricos.

Dessa forma, é possível controlar a alimentação dos demais equipamentos e máquinas eletrônicas que funcionam com energia elétrica.

Assim como os quadros de distribuição, os painéis elétricos de comando precisam ser instalados em conformidade com as normas técnicas e recomendações de montagem elétrica industrial.

Para isso, é importante ter todo um planejamento do sistema e dos equipamentos operantes, para que a qualidade e a segurança dos barramentos não seja comprometida.

A importância dos disjuntores nos sistemas elétricos industriais

O disjuntor é um dispositivo eletromecânico, similar a um interruptor automático, tendo como principal função proteger o sistema elétrico e as instalações contra danos por curto-circuito, ou sobrecargas elétricas.

O componente está presente nos painéis de comando, com o intuito de detectar picos de corrente dentro das redes de alimentação, distribuição e comando. Por esse motivo, a presença de disjuntores é essencial para a segurança dos sistemas elétricos industriais.

Esse dispositivo pode ser encontrado no modelo unipolar (Indicado para circuitos com apenas uma fase) ou disjuntor bipolar (indicado para circuito de duas fases, como torneiras e chuveiros com sistemas bifásicos, fase de 220 v), dependendo das especificações do circuito elétrico.

Há, ainda, o disjuntor tripolar, para circuitos de três fases, com 220 ou 380 v. Desse modo, durante a instalação dos disjuntores, é preciso verificar as fases do circuito elétrico para escolher a categoria certa do componente.

Também é possível realizar o barramento para disjuntor. Esse processo é especialmente indicado para as indústrias, uma vez que aumenta ainda mais a segurança nos sistemas e redes elétricas.

Além disso, o barramento é capaz de aumentar consideravelmente a durabilidade dos equipamentos, dispositivos e cabeamentos integrados aos painéis, bem como máquinas que dependem de energia elétrica para funcionamento.

Diante de todas as vantagens do barramento, muitos projetos de instalações elétricas já prevêem o seu uso nos sistemas de alimentação e distribuição energética.

Com um preço acessível de investimento, eficiência e alta segurança, o barramento de disjuntor tornou-se um dos componentes imprescindíveis das instalações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *