Pequenos equipamentos que fazem diferença na indústria

Existem diferentes setores industriais que atuam com conceitos e sistemas voltados à eletricidade, tais como corrente, potência, tensão, resistência, circuitos, entre outras possibilidades aplicadas em quadro de distribuição, redes e diversos sistemas.

Os capacitores estão envolvidos neste contexto, uma vez que se trata de elementos que apresentam reação à passagem da corrente, por meio do acúmulo de cargas elétricas.

Dessa forma, o capacitor tem a capacidade de armazenar a energia eletrostática.

O funcionamento do capacitor eletrolítico é baseado no momento em que a tensão elétrica é aplicada entre duas placas condutoras, que são chamadas de armaduras.

Basicamente, um lado da armadura condutora acumula cargas positivas, enquanto o outro tem a funcionalidade de armazenar as cargas negativas.

Conforme pode ser visto, os capacitores são constituídos por dois condutores, entre eles é situado um dielétrico, que corresponde a um isolante elétrico que em determinadas situações, impede o fluxo da corrente elétrica.

O capacitor é conectado a uma fonte de energia, até que sua tensão se iguale à da fonte.

Além disso, ao ser retirado da fonte, é importante citar que o capacitor permanece carregado e dessa forma para que um circuito seja alimentado, essa energia pode ser usada.

Para escolher o capacitor ideal, é indispensável levar alguns fatores em consideração, tais como a tensão máxima, tipo almejado e a capacitância.

Este último item, corresponde justamente à habilidade que um determinado elemento tem de armazenar carga elétrica.

O que é banco de capacitores?

Basicamente, o banco capacitor visa corrigir o baixo fator de potência.

Dessa forma, por meio desse tipo de equipamento, é possível aumentar a eficiência no consumo de energia, corrigindo tal fator de potência que é originado pela energia reativa alta e excede aos padrões normais.

Existem diferentes tipos de bancos capacitores, tais como: semiautomático, fixo e automático.

Enquanto o banco capacitor semiautomático apresenta controle por meio do valor da demanda decorrente do sistema ou timer.

No caso do automático, possui controlador eletrônico, que atua no sistema conforme a variação do fator de potência.

Já no caso do banco de capacitores fixo não há nenhum tipo de controle, pois permanecem ligados ao sistema de maneira indefinida e totalmente independente das condições que a carga apresenta.

Como funciona um inversor de frequência?

Neste cenário do setor de elétrica, basicamente, o inversor de frequencia é um dispositivo eletrônico aplicado para transformar a corrente elétrica alternada fixa em uma corrente elétrica contínua variável.

Dessa maneira, a potência consumida pela carga por meio da variação da frequência entregue pela rede, é controlada da forma que for necessário.

Um atributo interessante, é que conforme as exigências de velocidade em uma aplicação se alteram, o inversor é capaz de elevar ou amenizar para que os requisitos de operação sejam atendidos adequadamente.

Onde o ferro de solda é aplicado?

O ferro de solda é aplicado para soldagens de conexões elétricas.

Sua operação ocorre essencialmente por meio de um grande aquecimento em sua ponta, para que a ferramenta possa atingir uma temperatura viável e ocorra o derretimento do fio de estanho.

É interessante observar que esse tipo de fio é comumente aplicado para conexões entre as trilhas de uma placa eletrônica e o componente.

Posteriormente ao resfriamento, este componente permanece fixo e apresenta contato elétrico eficaz com os terminais.

De acordo com a forma de aquecimento, é possível classificar esses equipamentos em três formas: ferro de solda elétrica, aquecimento a fogo e a gás.

Um dos mais utilizados por profissionais eletricistas é opção elétrica, que apresenta a composição com a ponta fixada em um tubo de metal e em seu interior, se situa um resistor de aquecimento.

Dessa forma, o tubo tem finalidade no cabo isolante por onde cordão flexível para ligação elétrica sai.

Conheça o isolador para barramento e sua funcionalidade

O isolador para barramento é considerado um componente básico de um sistema elétrico.

Pois se trata de um equipamento que desempenha um papel fundamental, tanto para os reforços mecânicos, quanto para os fios nas instalações elétricas.

Basicamente, as barras condutoras dos sistemas de energia permanecem suportadas nos isoladores. No que diz respeito aos materiais isolantes, eles podem ser encontrados com diversas características como:

  • Fibra de vidro;
  • Resina epóxi;
  • Cerâmica;
  • Plástico reforçado;
  • Fitas especiais.

Também existe a possibilidade de que sejam encontrados com mais de um tipo, ou seja, nesse caso ocorre a mistura dos materiais.

Este é um fator que contribui com a evolução de características apresentadas pelo isolador, pois as alternativas desenvolvidas vêm se tornando a cada dia mais maleáveis e de maior resistência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *