Conhecendo os detalhes para reformar a estrutura da sua indústria

Quando se reforma uma indústria, procura-se aumentar a sua produtividade e a tornar mais funcional. Neste artigo, você vai receber dicas valiosas de reforma.

Com a compra dos equipamentos corretos e pensamento estratégico, consegue-se uma fábrica com desempenho excepcional.

Estética e funcionalidade

pintura é um dos primeiros elementos que vêm à mente quando se fala de reforma industrial. Tanto na parte interna quanto externa, o impacto visual de uma tinta suja ou descascando é muito negativo e uma nova demão de tinta pode transformar um lugar.

Entretanto, é possível usar uma tinta que vá demorar mais para ter a estética prejudicada, voltadas ao ambiente industrial. Um exemplo é a tinta epóxi.

Essa tinta possui a resina epóxi, um material hidrofóbico, muito resistente e durável. Seu aspecto é brilhoso e ela pode ser lavada de forma rápida e fácil.

Ela pode ser usada no chão dentro da indústria, pois apresenta forte resistência à abrasão e possui a vida útil maior que a média, mesmo com a constante movimentação de cargas e fluxo intenso de pessoas.

Procure por Empresas de pintura industrial especializadas, que ofereçam um serviço completo, com a limpeza das paredes antes da pintura e que possuam a estrutura necessária para limpar o lado externo do prédio.

Deve-se tomar muito cuidado com a pintura predial, pois envolve trabalho em altura e isso demanda equipamentos adequados e pessoal treinado.

É importante ressaltar que, na maior parte das vezes, a pintura industrial fica longe de ser apenas uma questão estética. Esse tipo de pintura pode ser anticorrosiva e promover a conservação do maquinário e das instalações industriais.

Os gastos periódicos com a pintura anticorrosiva são muito menores do que eventuais substituições de peças, materiais ou equipamentos.

Ainda falando de economia, você sabe o que é um domo? Um domo é uma estrutura convexa instalada no teto de um ambiente, que permite a passagem de luz e, muitas vezes, também proporciona ventilação.

Os Domos de policarbonato são uma ótima alternativa para fábricas. Dentre as suas características, pode-se citar as seguintes vantagens:

  • Economia de energia;
  • Conforto térmico;
  • Proteção contra raios ultravioleta;
  • Resistência à abrasão;
  • Resistência à umidade;
  • Durabilidade.

A economia de energia se dá por conta da iluminação natural, que torna possível utilizar lâmpadas elétricas menos potentes ou mesmo dispensar seu uso por determinados períodos.

Também há economia por conta da ventilação natural, deixando a temperatura mais amena e o ambiente mais agradável no geral.

policarbonato é mais vantajoso que o vidro porque ele permite a passagem apenas da luz, barrando os raios ultravioleta e o calor, além de ser bem mais resistente.

Esses domos, também chamados de claraboias, precisam de estruturas nas quais serão colocadas as placas de policarbonato.

A dica é escolher o aço galvanizado ou outro metal tratado para resistir aos efeitos da umidade, pois a estrutura ficará exposta a intempéries climáticas.

Sistema elétrico

Uma reforma é a motivação perfeita para realizar uma inspeção nos paineis elétricos da fábrica. É necessário que se faça a manutenção preventiva desses equipamentos regularmente, para evitar acidentes futuros.

A instalação elétrica de uma indústria costuma ser complexa, visto a quantidade de máquinas funcionando ao mesmo tempo diariamente.

Por isso, os painéis estão mais propensos a apresentar problemas e um acidente pode ser realmente perigoso, com risco de danificar equipamentos permanentemente ou mesmo causando incêndios.

Existem três tipos de painéis elétricos. Os mais conhecidos são os de distribuição, responsáveis por “administrar” a energia pela fábrica.

É a partir dele que a energia é distribuída entre os equipamentos, evitando sobrecargas e assegurando o funcionamento de todo o maquinário industrial. Dentro deles, há fusíveis, disjuntores e unidades de proteção.

Também existem painéis de controle de motores e painéis de comando e controle. Os primeiros possuem unidades de controle, mas os últimos são mais complexos.

A partir desses painéis, faz-se o controle das máquinas fabris. Dentro deles há CLPs (Controle Lógico Programável), inversores de frequência, chaves de frequência e outros dispositivos eletrônicos.

Um Painel tta é um conjunto de manobra e controle de baixa tensão que passou por uma série de ensaios antes de ser comercializado.

Essa é a opção mais segura e os ensaios aos quais é submetida incluem elevação de temperatura, propriedades dielétricas, de grau de proteção, dentre outros.

Como são testados detalhadamente diversos aspectos, desde seu funcionamento mecânico até simulações de adversidades, eles demandam menos manutenção.

Por fim, a dica é sempre procurar saber mais sobre os fornecedores e só fechar contrato com empresas de segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *