Esteiras no ramo industrial

A esteira transportadora industrial possui a função de facilitar a movimentação de matérias primas e produtos de uma indústria. Mais ainda, como as esteiras são equipamentos simples e práticos, é possível otimizar a logística do local de forma resolutiva e sem demandar altos custos.

Feita em peças de polias que facilitam a sua movimentação na superfície, as esteiras são o local em que os materiais e equipamentos industriais são transportados.

Além desse processo ocorrer nas indústrias, também são utilizadas em minerações facilitando o transporte após o minério ser recolhido e nas construções civis, que são transportados materiais como britas, cimento e areia de forma rápida e eficaz.

Embora seja uma máquina simples, a montagem de cada componente é importante para o seu desenvolvimento, havendo necessidade apenas de manter a sua resistência, em razão dos objetos que devem ser manuseados.

Vale mencionar que a esteira industrial é utilizada desde o século XX na indústria, pois reduz o tempo do transporte e ajuda nos custos da produção.

Dependendo do seu desenvolvimento é possível que elas sejam automáticas ou manuais.  As esteiras automáticas são recomendadas em qualquer tipo de atividade por não demandar mão de obra para manuseá-la.

Uma esteira transportadora é composta por quatro materiais:

  • Uma borracha na parte superior;

  • Cobertura inferior, feita também em borracha;

  • Uma carcaça que possui material de poliéster ou fibras naturais;

  • Uma borracha de ligação.

Todos esses componentes possuem características que tornam a máquina mais eficiente e ágil.

No caso da esteira transportadora automatizada a borracha da parte superior mantém a capacidade de oferecer grande resistência à substâncias ácidas, oleosas ou ao calor. Isso ajuda, por exemplo, a manter uma resistência anti chamas.

Quais as utilidades das esteiras na indústria

Essa máquina foi projetada para realizar o transporte de um setor ao outro, oferecendo rapidez e produtividade para as linhas de produção. Geralmente, essas esteiras variam em captações, tamanhos, formatos e materiais.

Em alguns modelos é possível encontrar esteiras que possuem um sistema móvel manual que ajuda a posicionar ou alterar a direção de alguns produtos sobrepostos na parte superior, esse processo é feito com eixos que empurram os materiais na direção desejada.

Com a instalação de esteiras na indústria, qualquer processo industrial pode ser realizado em grande escala com um curto prazo, por esse motivo as indústrias costumam utilizar esse equipamento em demandas de grande produção.

Prestadoras de serviços para manutenção industrial

As empresas prestadoras de serviços de manutenção industrial são contratadas por um contrato com um período determinado sendo possível renová-lo caso desejado.

Assim, é possível administrar e organizar todos os processos da indústria, garantindo uma produtividade em grande escala e minimizando perdas e prejuízos financeiros.

Os processos e prazos de serviço podem ser elaborados para evitar conflitos ou imprevistos, assim é possível criar um conjunto de soluções para atender a cada demanda de clientes.

Uma empresa de manutenção é determinada por ações preventivas que realizam um controle e monitoramento o que reduz possíveis falhas, corrigindo ações já programadas e detectando problemas de forma antecipada.

Benefícios em contratar uma empresa de manutenção

Elas são capacitadas em promover uma organização eficiente em caso de equipamentos paralisados, entregas atrasadas, estoques acumulados, dificuldade nos fluxos de produção e etc.

Assim, as empresas realizam a contratação para a correção de ações preventivas, como medidas de reparação, readaptação, inspeção e troca de peças – que trazem uma melhoria dentro das fábricas.

Acoplamentos Industriais: o que é e pra que serve?

Os acoplamentos industriais são aparelhos de conexão que ligam dois sistemas maquinários sendo utilizados para fins distintos, como: Diminuir vibrações, absorver temperaturas, transmitir torques e permitir a manutenção nos eixos.

Sendo assim, os acoplamentos são formados por dois discos de metais que são fixados entre os eixos. O espaço em que os eixos podem ser encaixados são conhecidos como cubos.

Os cubos são os elementos que ligam os dois discos para que possam receberem componentes como a borracha, parafusos e pinos.

Hoje existem diversos tipos de acoplamentos, sendo eles os permanentes, flexíveis, lubrificados e magnético, cada um atendendo um tipo de demanda.

Cantoneiras de aço e suas características

A cantoneira de aço inox é uma peça utilizada na quina de produtos e pode ser aplicada com fitas em polipropileno ou em poliéster.

No entanto, a maior utilização da cantoneira é aplicada em fitas de aço, proporcionando uma proteção no produto por ter uma resistência metálica evitando contato da fita no produto, como no caso de caixas de papelão.

Esse produto pode ser instalado em chapas metálicas, blocos de alumínio e materiais ferrosos, proporcionando segurança e padronização ao ambiente.

As cantoneiras possuem algumas vantagens, como proteger o produto, adaptar a grandes volumes evitando atrito entre fita e produto e mantendo a segurança ao usuário para evitar um rompimento da fita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *